Cadeira 115 Honorária - Walt Disney // Juliana Lauane O Souza


Walt Disney nasceu no dia 5 de dezembro de 1901 em Chicago. Passou a maior parte de sua infância numa fazenda em Marceline, no Missouri. Foi um período muito difícil para o menino, devido aos castigos impostos pelo pai, Elias Disney (1859-1941), homem bastante severo. Depois de descobrir que não tinha uma certidão de nascimento, alimentou a ideia de que era filho adotivo. Esse fato iria influenciar algumas de suas atitudes posteriormente.

Aos 16 anos, começou a estudar arte, além de ter participado da Ordem Demolay. Como não havia atingido a maioridade, foi-lhe recusada permissão quando procurou alistar-se no Exército durante a Primeira Guerra Mundial. Conjuntamente com um amigo, decidiu então juntar-se à Cruz Vermelha. Pouco tempo depois, foi enviado para França, onde passou um ano a dirigir ambulâncias da Cruz Vermelha.

De volta aos Estados Unidos, matriculou-se na "Kansas City Arts School".

Em seguida, trabalhou em algumas agências publicitárias. A seguir, entrou para uma companhia cinematográfica, na qual ajudava a fazer os cartazes de propaganda dos filmes.

Carreira

Com o irmão Roy e o amigo Ub Iwerks, criou a pequena produtora "Laugh-O-Gram", que animava contos de fadas. Esses desenhos animados eram exibidos no cinema local antes dos filmes. Em 1923, mudaram-se para Hollywood, em Los Angeles. Em Hollywood, Walt Disney contratou a distribuidora de filmes M. J. Wrinkler, dizendo que o seu estúdio de animação tinha diversos filmes para vender. Wrinklers não só aceitou a oferta como também aceitou pagar 1500 dólares por cada filme.

Depois de angariar dinheiro, adquirir material, contratar pessoal, Walt começa a fazer planos: Alice, uma série em que uma menina convivia com personagens de cenário animado. Foi durante este tempo de imenso trabalho em que Walt conheceu sua futura esposa, Lillian Bounds Disney. Depois de Alice, veio Oswald, o coelho sortudo, também conhecido em português como Coelho Osvaldo, foi um grande sucesso que levou à reavaliação dos valores dos contratos quanto aos preços dos filmes. Foi para Nova Iorque, onde foi apanhado de surpresa. O patrão para quem Walt desenhou Alice e Oswald, roubou-lhe as personagens, a equipe de desenhistas e as encomendas, porque as mesmas não foram assinadas em seu nome. Walt enviou um telegrama ao irmão dizendo que tudo estava certo e para não se preocupar, pois ele já tinha em mente um personagem espetacular: Mickey Mouse.

Oscar

Walt Disney é recordista de maior número de indicações ao Oscar (com cinquenta e nove) e número de Oscares entregues (22). Ele também ganhou quatro Oscares honorários.

• 1932: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação: Flores e Árvores (1932)

• 1932: Prémio Honorário da Academia: criação de Mickey Mouse.

• 1934: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação: Os Três Porquinhos (1933)

• 1935: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: A Tartaruga e a Lebre (1934)

• 1936: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Três Gatinhos Órfãos (1935)

• 1937: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Primo País (1936)

• 1938: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: The Old Mill (1937)

• 1939: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Ferdinando, o Touro (1938)

• 1939: Oscar honorário para: Branca de Neve e os Sete Anões (1937)

"Para Branca de Neve e os Sete Anões, reconhecido como uma inovação significativa tela que tem encantado milhões e foi pioneiro de uma nova área de entretenimento grande" (o prêmio foi uma estatueta e sete estatuetas em miniatura)

• 1940: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: O Patinho Feio (1939)

• 1941: Oscar honorário para: Fantasia (1940), compartilhada com: William E. Garity e JNA Hawkins.

"Por sua extraordinária contribuição para o avanço do uso do som no cinema através da produção de Fantasia"

• 1942: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Empreste uma pata (1941)

• 1943: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Der Fuehrer's Face (1942)

• 1949: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Seal Island (1948)

• 1949: Thalberg Memorial Award Irving G. (Honorary Award)

• 1951: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Beaver Valley (1950)

• 1952: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Nature's Half Acre (1951)

• 1953: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Aves de Água (1952)

• 1954: Oscar de melhor documentário para: Living Desert (1953)

• 1954: Oscar de melhor documentário de curta-metragem para: O esquimó do Alasca (1953)

• 1954: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Toot Whistle Plunk e Boom (1953)

• 1954: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Bear Country (1953)

• 1955: Oscar de melhor documentário para: Vanishing Prairie (1954)

• 1956: Oscar de melhor documentário de curta-metragem para: Homens Contra o Ártico

• 1959: Oscar de melhor curta-metragem em Live Action para: Grand Canyon

• 1969: Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação para: Ursinho Pooh e o dia tempestuoso.