Cadeira 37 - Roseli Rodrigues 




Rubor da minha face...

Você incita os meus desejos
Provocando - me sensações indescritíveis
Morro de vontade de descobrir, também
Os teus segredos e qual o caminho
Que devo trilhar até chegar em teu coração
E em tuas vontades, quando penso no
Que deves esconder de mim queima - me
O desejo e a vontade de descobrir!
Tenho certeza de que quando começar
A dizer - me, irei perder a voz, olhando - te
Neste momento, em um sobressalto
O abraçarei e prender - te - ei e ficarei quiçá Desconcertada, mas, despir- te- ei Com o meu olhar, estremecerei
E vestir - te - ei com a vontade que tenho
De amar - te mas, disfarço e desvio o meu Olhar, tentando fingir que nada quero e
Tento esconder o rubor de minha face Sabendo que no âmago estou louca de
Vontade que me segures, prendas - me,
Beije - me, agarre - me muito, sempre...


Viajando sem sair do lugar...

Não há nada melhor, do que aconchegar
Em nossos braços à quem tanto amamos
E mais prazeroso ainda, é quando somos
Aquecidos, pelos abraços carinhosos
De quem também nos ama
Ficamos como quem sonha!
Viajando sem sair do lugar
São tantos beijos e carícias
Doces palavras sussurradas
Que são decifradas pelo brilho no olhar
É indescritível a sensação que sentimos
Quando trocamos gestos de amor
Há tanta cumplicidade nesta hora
Reciprocidade de afeto e calor
E depois que nos amamos entre beijos
Um amor feito em meio aos abraços
Entrega, desejos e ardor
Nada melhor do que dormir nos braços
Um do outro, sentindo o cheiro
Que nos envolve nesta hora
Sem nos importar com o mundo lá fora
Porque tudo o que mais importa pra nós
É o prazer vivido e o momento
A felicidade e o amor que estamos vivendo
E nada mais importa nesta hora
O nosso futuro é o hoje e o agora
Lá fora só existe frio, tristeza e solidão
Porém aqui dentro do nosso quarto
Só aconchego, amor verdadeiro e muita paixão


Como te esquecer?

Como esquecer a primeira vez que eu te vi
Quando a luz do seu olhar brilhou sobre mim
Por um momento te olhei sem acreditar
Que eu estava ali e você de frente a me olhar
Como esquecer o teu sorriso
Quando me aproximei de ti...
Fiquei sem saber o que dizer
E você emudeceu diante de mim
Tamanha a emoção que sentimos
Tínhamos tanto pra dizer
Mas não conseguimos
Então nos abraçamos ouvindo
O bater forte dos nossos corações
Foi a melhor sensação que tivemos
Em toda a nossa vida, o nosso encontro
O melhor momento e o mais cheio de alegria
Sentimos tanto amor naquela hora
E nos beijamos intensamente sem demora
E o tempo parou pra nós dois alí
E nos abraçamos por inteiro...
O tempo passou, que pena que tudo acabou
As circunstâncias nos separou
Hoje estamos tão distantes um do outro
Tudo ficou tão triste em nosso viver
Só restaram ausências em nossas almas
Por dentro e por fora o corpo sofre e reclama
Uma imensa saudade em mim e em ti
A tua falta é o que existe, tua saudade
Também me quer, nosso desejo por nós insiste, dor que incomoda, porque não tem
Mais volta, saudade latente, insistente
Que nos tomou por inteiro
Já não ouço mais os teus passos
Em direção a minha porta
Já não temos mais o calor um do outro
Só sobraram lagrimas que as nossas almas choram e na solidão do nosso quarto
Só restaram dois frios travesseiros...