Cadeira 41 - Josmar Divino Ferreira


Josmar Divino Ferreira nasceu em Buriti Alegre (Go.), em 19 /05/1945 Médico Veterinário, Formado pela Universidade Federal de Goiás, dedicando-se ludicamente à carreira de escritor. Prêmios literários: Vencedor da Bolsa Pali Palã (IGL/AGEPEL - 2000); Concurso Histórias de Trabalho (antologia), da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (Rs.) com o conto "Malaquias"; / Concurso de Contos Prof. Venerando de Freitas Borges 2001, com o conto "Unicórnio"; / Concurso Novos Valores da Literatura, promovido pela Fundação Jaime Câmara 201, menção honrosa, com o livro de contos "Sombras". Livros publicados: Iluminado, contos, 2002; Santa Rita do Paranahyba: Origem e desenvolvimento (História de Itumbiara), 2009; / José Peixoto da Silveira - O homem além de seu tempo, 2014 e 100 / Poemas de Amor, 2014. No prelo: Sombras, contos; Nazistas, romance; Noites Sangrentas, romance e Peregrinos do amor, poesia.


Um amor mais que perfeito

Eu lembro-me com perfeição
o dia que a conheci
quase que por acaso
e o que chamou-me a atenção
foram teus olhos...Teus olhos,
que ao ver-me brilharam
de uma forma que nunca vi
e diziam-me que sempre seria assim.
Como abelha vai as flores
eu fui até ela sorrindo
e disse que era linda
e disse o quanto a queria
e quanto queria amar-lhe
e que estava apaixonado
ela era só sorrisos
os mais lindos do mundo
e gargalhou e fez micagens
e piscando esticou suas mãos
e disse: "Estou acreditando"
e tocou minhas mão com carinho...
Este gesto me fez feliz
e ainda me faz feliz
e me fará feliz
até eu outra dimensão.


FOGARÉU

Na frente da casa
uma grande fogueira
onde um sanfoneiro
anima os foliões
e a noite enluarada
cheia de magia do amor
era testemunha silenciosa
dos arrulhares sonoros
dos enamorados enfeitiçados
embalados pelas velhas canções
dançando agarradinhos
até o sol raiar.


O FORASTEIRO

Um estranho vindo de um lugar distante
invadiu de mansinho uma balada da moda
e foi visto pelas garotas
e foi paquerado por dezenas delas,
mas cansado de amores falsos
riu e ficou na sua e sentou-se só.
Próximo a sua mesa uma mulher
em sua mesa era a rainha da noite,
era puro fascínio em sua solidão.
Ele cumprimentou-a e esqueceu-se dela
ou, fingiu esquecer-se
e assim o peregrino e a "mulher maravilha"
passaram a noite até irem embora.
Com magia e com os mesmos atores
aconteceu a mesma cena insólita
nas noites seguintes
onde eles eram personagens
de uma cena inacabada...
Uma noite a comédia acabou
quando o forasteiro sorrateiramente
foi até a donzela e,
matreiro e com astúcia
contou-lhe uma história fascinante...
Mistério: ela ouviu em silêncio
e sorrisos foram trocados
e no final mãos se entrelaçaram
e os dois foram embora da festa
viver a fantasia de seus sonhos
e quem sabe um grande amor.


AMOR SEM FIM - Cap. II

Foi um encontro casual
num corredor do shopping
que aconteceu a magia do amor
com a mulher de meus sonhos
foram olhos nos olhos
e ela sorriu e eu sorri
e abrimos os braços
e corremos um para o outro
e abraçamo-nos demoradamente
imortalizando aquele momento
e não saberia dizer se ela era linda
e não saberia dizer se ela era gorda
e não saberia dizer como ela era
só sei que estava ali
e que era um sonho materializado
e gosto de lembrar-me
e de imaginar em todos os momentos
que foi amor a primeiro vista
e que ficamos perdidamente apaixonados
e donos de um grande amor
cheio de riquezas
e de mãos tocando mãos
e de carícias contagiantes
e de momentos cheios de ternuras,
e de momentos cheios de paixão
e somos almas gêmeas unidas
e somos almas gêmeas felizes
e nosso amor-perfeito
é verdadeiro
é eterno
é sem fim.

FOGO DO DESEJO

Num dia de chuva
só eu e você
num quarto acolhedor
adoçamos nossos beijos
com muito carinho
e ao esfregar nossos corpos
ateamos fogo no amor
e átimos e queimamos
nossa grande paixão
e saboreamos aquele momento
e imaginamos novos sonhos
e libertamos as nossas mentes
e vivemos momentos fulgurantes
e nos queimamos em nosso calor
e cobiçamos ter mais amor
e que fez a fome de transar
surtar fazendo sexo
cheio de gemidos guturais
que nunca pensei ser tão belo
e tê-la em meus braços
era uma doce loucura
que nunca vai acabar
enquanto vivermos
neste vale de lágrimas.


Louco momento

Foi um momento de terror
quando vi a bruxa perversa
fantasiada de mulher linda
sabia que ela era pura dinamite
a ponto de explodir...
Foi um momento nervoso
o nosso primeiro encontro
e recordo do primeiro beijo
e recordo do primeiro abraço
e do palpitar de meu coração
e de afogar-me em seu seios
e dos arfares de nossos suspiros
e do acordar agarradinho
e ela indo embora
sem ao menos um adeus
e fiquei enfeitiçado
e enlouqueci-me
e chorei... E sofri
e ainda hoje lembro-me
da triste despedida
e ainda estou a sua procura
para vivermos um grande amor.


VERSOS ESQUECIDOS - 12

Um amor em crise
cheio de desvão
e de fendas profundas
provocados por frívolos
momentos de tragédias
provocadas por um amor esquecido
provocados por um homem
e um violão em encontros furtivos
deixando um carinhoso amor
abandonado e traído
uma abjeta traição
de um amor escondido
que foi descoberto...
Agora ao homem
só resta o sofrimento
e um inesquecível rancor
por ter sido lesado
em seu amor.