Cadeira 46 - Celso Ferruda


Nome: Celso Ferruda Pseudonimo (poeta marceneiro) Tem como titulo, "Comendador", pela Embaixada da Poesia Atuou em teatro, entidades estudantis, comunidades de bairo e central da cidade. 2004 criou o zine" Letras e olhares" até 2008; Alma transparente ,foi sua obra individual, em 2005, im livro ensaio ( contos, cronicas e poesias) Antologias: Da terra vinte e um"(projeto do jornal Primeira Hora); "A Alma do Vale em Prosa e Versos"; Antologia do Centro literário de são Leopoldo, 2006"; "Caminhos Literários"- Centro Literário de São Leopoldo , 2010; "Planicie Costeira", 2011,( pela casa do poeta Brasileiro) Coletânea,"Homem..."2013"; "Heranças e Lembranças"- ALVALES; Primeira Antologia internacional Espaço do Poeta-organização portal Jorge Guedes; Coletânea de cronicas e poesias-Natal do Castelo Literário-2015; Antologia cavaleiros da Alma poética; Antologia Oxigenando idéias, ALVALES; Diversos DC's ea vídeos, puclicados (Youtube)



Quero apenas cinco minutos de sua atenção:
_Momento que o tempo nos proporciona para viver.
_Tempo que a vida agradece num sorriso, seu.
_Memória, que em mim fica e parte viajará com você.

Somos caminhantes, passivos de encontros, reencontros, talvez!
Caminhos que a vida tece e perfuma, cura dores e traz alegrias.
Cinco minutos, faz-nos, amor!- Faz-nos vida!- Nos organiza o coração...
Serão saudades, amanhã, mas um presente, presente....

Dê-me, e se dê, cinco minutos, para viver, para respirar, para amar.
Cinco minutos, faz você viver no outro e outro habitar em você...
-Fará construir um castelo e muitos sonhos, no jardim da existência...
Jamáis esquecerás os minutos, que lhe foram fiéis e lhe fizeram brilhar.

Cinco minutos são: uma tentação, uma penitência, mas também uma benção.
Tempo exato do pensar para colher, de entregar para receber, vibrar e agradecer.
Pouco tempo,talvez, o suficiente para um:- eu te amo, um eu gosto de você...
Lembrar:- um carinho, um abraçaro, um bejo, um sorriso. A ultima palavra...


Canja com vinho

Hoje o prato é perfeito.
cozinheira preparada
cuida das bocas com fome.
Derrama azeite sobre o peito desfiado
E vinho na garganta sedenta.

ingredientes á mesa:
mãos a obra!.
Os mesmos dedos que dedilham notas.
As mesmas mãos que acariciam as rosas...
-são as que preparam a canja e o vinho.

carinho,amor, dedicação, também dão sabor...
Coisa de mestre:
Arte na sala, arte na cozinha, ar de menina...
Vibra, canta e chora...Boa hora, exclama!

Há se já fosse hora!...
hummm!
-mas tem que esperar...
-Ainda há algo na janela a contemplar.
outra paixão a tocar...

Além do cálice, outra espera:
Enfim!...

Como é belo viver a vida!
Tomar canja com vinho,
Não estar desacompanhado ou sozinha...
Trocar carinhos, cantar uma canção...
Dormir feliz e sonhar com o infinito...

Celso Ferruda


SOMOS AQUILO QUE SEMEAMOS

Talvez a vida que tanto sonhamos, um dia seja possivel.

Talvez as tantas dores sem motivos sumam de nosso corpo. Sumam de nossas vidas, também...
No lugar delas, entrem os abraços, os laços, os sorrisos e os motivos mais exagerados, estravagantes ou, os mais simples e sutis possiveis para que possamos abrir em nosso semblante um riso e regar nossas almas, nossos corações e ainda deixar nosso ego sorrindo dias e noites sem saber o real motivo deste sorrir...
Distribuir um sorriso é estar convidando alguém para entrar no nosso lar, chamado vida.
Estar em sintonia com o universo positivo e de luz não é apenas uma ação desejada, é uma oração do acreditar e do vencer, agora.
Fortalecendo os laços sinceros, estamos cercando nosso campo da consciência e inibindo outras tecelagens insanas que adentrem em nossas fiéis tramas e rasguem o bem viver e a nossa felicidade cotidiana.
Sentirmos o calor e a intensidade do abraço, é sentir a energia que graciosamente nos é transmitida e que também podemos repassar através do afeto e da confiança junto ao nosso semelhante.
Muitas vezes sabemos em determinada situação que estamos exagerando em alguma atitude, mas sabemos ainda mais que temos o dever de manter aquela pessoa que esta ao nosso lado ou de convivencia, de astral bom, para cima, pra que não aconteça um eventual momento depressivo e possa estragar muitos bons momentos, dos quais ainda poderemos desfrutar e em toques muito sutis, recarregarmos as baterias já desgastadas e mantê-las no entusiasmo sem pensar numa eventual dor...
Nossos corações necessitam serem regados diariamente de paz, de afeto, de entusiasmo, de gratidão, e acima de tudo não só demostrarmos amor, mas senti-lo e dirtribui-lo com os que verdadeiramente nos cercam.
Nossas mentes também necessitam diariamente de uma de uma reflexão e de uma triagem de pensamentos e mensagens para que possamos reciclar aquilo que queremos para nossas vidas e nossas convivências e para nossa consciência, inclusive.
Nossa alma precisa sentir-se sorrindo e em paz. Nossa alma é a obra prima do consciente. Tudo que falamos teve um armazenamento. Por este, podemos deixar ao nosso convivio a dor ou a alegria como herança. Por que acima de tudo, somos aquilo que semeamos. Portanto, vamos semear bondade e muitos risos, o nosso consciente pede para isso.

Celso Ferruda


NUA E CRUA

Ao longos dos tempos percebi que a matemática circundava minha vida. Que os números estavam presentes desde minha concepção.
Que ao passar dos dias sempre acumulava mais um, ou mais...
Seja nos segundos, nos minutos, nas horas, dias meses e anos que seguiam...
Matemática para mais e para menos, para dividir e multiplicar;
para transformar, para desenhar, para executar, para avaliar...
Matemática que aponta para o céu, a ciência e a convivência.
Um cigarro , mais um. São dois a menos na carteira, mais dezoito para consumir.
Matemática de contagem regressiva na sua vida...mais um câncer, menos uma vida.
Matemática da sua vida. História que conta seus prazeres, seus feitos, suas glórias, suas ambições...
Que contam para filhos e netos, inúmeros, números para multiplicar suas ações, depois compartilhar.
Matemática que conta histórias, que escreve biologia, que se junta a química, a física; -Que na língua falada, por muitos é desprezada, mas continua nas páginas escritas, enumerando a sequencia a seguir, nos próximos passos a dar, nas estatísticas religiosas, politicas, econômicas, sociais...
-Matemática do futebol, no numero de gols, dos pontos negativos e positivos...
-Das faltas cometidas e das que nos cometeram...
-Dos escanteios que cometemos aos nossos semelhantes, das laterais invertidas entre amigos e das bem direcionadas; do grito de gol na conquista da pessoa amada...
Lá vem outra "amada" toda errada, com outra matemática. Matemática que faz brilhar diamantes. Depois vira amante e mata sentimentos...
Matemática de momentos nas memórias que se apagam na história; que se enterram na geografia; que servem para a ciência; que pesa na consciência;que é tema de psicologia. -Logo vem a psiquiatria e mais números reais. Menos números no bolso, mais desgosto, menos mais um. A funerária à gosto agradece. Quer vender guirlandas. As floriculturas, flores. O amor viúvo, somar mais um amor. Subtrair seus dias de dor. Dividir com o novo amor, seu calor, ou mais dias de terror...
Infinita matemática que conta sem querer meus dias. Os seus também...Vou mais além:
Dos meus filhos, do seu futuro. O quanto é duro viver sem números. Para a mesa, para o sono, para o abandono.. matemática sem dono, tirando o sono...onde vou somar? multiplicar? ver quem divide comigo?- para diminuir meu castigo...
Matemática na sociologia, soma outras historias, acumula burocracia, queima memorias e encaminha novas histórias...
Matemáticas sem caminho, nota zero. Somente espinhos, nota fiscal,receita federal, fico sem carnaval;- CPF sem condição, sem produto na mão, identidade em vão. Sem cartão, sem carnê, sem credito, sem banco...vida uma ilusão . Uma lição ou pura matemática somando, dividindo, multiplicando, diminuindo e compartilhando pedaços do ontem, para um pedaço de pão hoje...

celso ferruda


POBRE DE MIM

As chuvas que aqui caem

são suplementos para vidas...
Se eventuais lagrimas cairem
certamente serão por voce impedidas.

Já os vagos pensamentos,
não mais me atraem.
seu olhar é um firmamento
que aqui da terra, vai ao alem
-pobre de mim!
se não conseguir beber desta fonte.
Aguas que surgem limpidas assim
passam somente uma vez, por esta ponte.

Se apenas de longe eu lhe avistar
não saberei de quem é este brilho.
A estrela imensa que resplandece
não tem estrada, somente luz, em sua trilha.
-Nesta sonora e alegre alvorada
canto meus encantados, canticos.
Minha vida a vejo mais plena de felicidade,
por ser a estrela mais brilhante da madrugada.

celso ferruda


Ave Maria do amor...

(oração a nossa senhora)
...Nesta hora , minha mãe, quero agradecer-vos!
-agradecer-vos, por que na lida diária, posso sentir TUA presença!
Não quero deter-me, àquilo que foi sofrido neste dia.
Mas em tudo aquilo que proporcionou-me alegrias,
bem estar, entusiasmo, buscas interiores...forças enfim,
para prosseguir minha jornada e meu viver,
e que por ora, faz-me elevar, os pensamentos aos céus e a vós, ó mãe.//

//..Se toda humanidade, pudesse
sentir-se como eu, nesta hora...
sentir os sentimentos que se misturam á gratidão,
ao carinho, a paz interior e a minha entrega, a vós.
-Algo tão sublime e inexplicável que somente quem o vive sabe!//

//Estas lágrimas que sobre minha face, escorrem,
ao olhar sob vosso olhar fixo, não são de dor, ó mãe!
Mas sim, por sentir-vos aqui tão próxima, tão bem acolhido em vosso seio...
e por sentir-me um ser tão abençoado e cheio de forças divinas.//

//virgem mãe!
continue socorrer-me nas dificuldades;
proteger-me nos perigos;
defender-me das falsidades que tanto destroem;
aproximar-me de vós, quando de vós, querer me afastar...
-dai-me compreensão e amor, diante ao próximo, ó mãe...
para que não desista jamais de pedir vossa intercessão
e dela não ser atendido como vosso filho;
e para que nesta minha fé, seja um mensageiro de vossa bondade,
construindo fraternidade, paz e amor entre os irmãos...amém!

celso ferruda


Um Anjo Que Vem Do Céu 

Vejo lá no céu algo tão sublime
luzes resplandescentes, quero que me ilumine.
É um anjo que, ao meu encontro vem...
vem abrir meus caminhos e os teus tambem.

E ao chegar na terra, uma luz me comoveu
trouxe de deus a paz, que o homem perdeu.
veio como um passaro, liberto da prisão
veio para deixar pro meu povo a salvação.

Como o anjo que cumpriu seu papel
somos povo, que unidos, buscamos o céu.
Tambem somos anjos. Um dia vamos para céu
vamos andar como os anjos, no plano de Deus

Os sonhos meus, é uma nuvem que passa.
O brilho da estrela, é a luz divina que me abraça.
Teus olhos são a felicidade do meu olhar,
o amor que tu estendes, tudo vai eternizar.

Além do céu, além da minha canção...
-vai este anjo, anjo da minha proteção,
vai a deus pedir nossa consagração.
por que nos amamos, e nos amando, queremos a perfeição

Celso Ferruda


A UNICA VONTADE QUE TENHO...

-Tenho uma unica vontade em minha vida.

Sair de casa, correr estrada fora sem medo,
construir um mundo cheio de coisas concretas,
Olhar no olho de cada um e ver as verdades sem falar.
Ver nascer cada jornada como se fosse única e
mostrar que o sorriso faz bem para quem sorri e quem o recebe.
-Fazer entender que muitas palavras ferem, outras cicatrizam,
mas que não é preciso ferir á ninguém para ver a cicatriz ou o ferimento.
Nem ouvir dizer que corações estão partidos, nem vê-los...
-Gostaria de percorrer o mundo como o vento.
Tocar em cada corpo, fazer-me sentir como brisa.
Gostaria de andar na velocidade de um furacão sem derrubar ninguém,
poder varrer o mal sobre a face da terra, lançar nuvens aos céus,
chuvas aos desertos, e sementes ao chão...
-Gostaria de libertar-me das presilhas que perturba a humanidade,
alimentar além da esperança, ter pão, colocá-lo sobre a mesa e ver filhos felizes.
Deixar as terras férteis, produtivas e dar dignidade ao "homem" que trabalha.
-Gostaria de ser um universo em cada caminho que passo em cada olhar que me olha...
Deixar em cada passo uma marca de bondade e esperança...
Em cada caminho uma luz divina e prosperidade para vida seguir em paz.
-Gostaria de ser tua própria esperança, teu encontro de luz, o caminho que a tua fé quer trilhar...
O brilho no olho e o mais sincero dos abraços...

O teu abraço!

Celso Ferruda


POR QUE ME CONDENAM?...

Caminhei no deserto, para que as pessoas entendessem que precisavam da Água da Vida.

Chorei em meu caminho, para que meu povo não sangrasse as feridas, da cegueira.
Andei sobre as areias escaldantes, para que meus discipulos interpretassem o porquê?...
Reuni multidões para revelar um novo mundo que surgira, ouvindo minhas palavras.
Subi a montanha e fiz meu sermão lá do alto, para que se espalhasse pelo mundo.
Andei pela Galiléia, pela judeia e preguei as palavras que meu pai ordenou.
Encontrei-me com o cego, o fiz enxergar as belezas e a criação do pai ao mundo.
Pratiquei a cura a um pobre já desiludido e tomado pela dor do desprezo, chamado Lázaro.
Antes de qualquer coisa, fui concebido de uma mulher virgem, nasci numa manjedoura, mais tarde enfrentei os doutores da lei, dei-lhes lições de vida.
Escolhi doze amigos, verdadeiros amigos, para que me seguissem e fossem testemunhas dos feitos...chamei-os de apóstolos..
Fiz a multiplicação dos pães, enviei peixes abundantemente, transformei água em vinho nas bodas de Canaã... Tudo em nome do meu pai.
Mas por que tanto me condenaram?...
Por que tanto me condenaram no passado que acabei morrendo na cruz?
Por que tanto me condenam e me pregam na cruz depois de dois mil anos?
Hoje como antigamente, estou passando em vossas casas e pregando a multidões.
Estou operando milagres de todas as formas e ainda me condenam.
Fazem-me carregar a cruz, cada vez que desprezam e dão chicotadas com palavras ao vosso semelhante.
Fazem-me carregar o peso da cruz, quando dão seu falso testemunho.
Fazem-me abrir as chagas e sangrar novamente quando me pronunciam em vão.
Hoje, multiplico vosso pão, dando-vos um trabalho digno. Dando-vos oportunidades de não caminhar por desertos e sentir sede, sentir fome, sentir angustias...e viverem nas guerras...
-Mas me parece que não desejam tanto me ouvir como antigamente não o desejavam, depois se arrependeram. Deixei-vos meus mandamentos e vós não os leis...
Vos preparei o caminho a seguir, vos apresentei a verdade, vos deixei os passos para seguir a vida. Mesmo assim estais inconformados e seguem outros caminhos que não são de luz...
Por que continuam me condenando nos dias atuais?
Por que não seguem os caminhos que meu pai, vosso pai, indicou pra seguir, sem buscar o caminho dos malefícios que as drogas e as maldades das mentes vos levam e levam a suas famílias?
Por que ainda me condenam, se sempre preguei e desejei o bem estar para toda humanidade?
Por que que ainda crucificam e matam se dei meu próprio sangue para que isso não mais acontecesse?
Será que ao longo dos mais de dois mil anos, meu povo não se convenceu da doutrina que prega o bem e que sempre preguei?
Por que duvidam da minha palavra até hoje? Não confiam nas palavras do filho de Deus?
Quem anda na luz não se abrigará na escuridão que cobre os dias de tristeza...
Em nome de jesus, por Celso Ferruda