A BELEZA DA IRMÃ MORTE...

São Francisco de Assis já dizia: Olá minha irmã morte!... Numa ótica bem profunda do significado belo da morte, é que ela nos leva a uma felicidade imensurável denominada "Vida Eterna", ou seja, ao contrário da má fama que carrega através de gerações, injustamente até poderia se dizer, não é o fim de tudo. É o início da vida de verdade propriamente dita sem qualquer corrupção.

A morte é a única porta de passagem para a visão beatífica de Deus, para o retorno ao Pai, de volta para casa, destino último do ser humano a Deus. Não tenhamos esta ideia desvirtuada em relação à morte, pois o mundo ensina errado: morreu, acabou! Não! É agora que o bom de tudo vai começar.

O corpo fica; o pecado é arrancado da alma, a vida torna-se eterna e feliz, só o Amor permanece. A dinâmica da Eternidade é tão Perfeita, dá tanto valor ao ser humano que, no último dia, o corpo que ficou será completamente restaurado e repleto de Luz, assim como Nosso Senhor Jesus Cristo e Nossa Mãe Maria Santíssima.

A morte não deve ser temida, deve ser almejada. Quem conhece e ama a Deus, busca fazer a Sua Vontade, e sabe do que estou falando. Somente a alma desprovida de Deus tem horror à morte, pois sabe do seu julgamento, por isso tem medo de Deus. Mas aquele que se harmoniza em Deus e abraça os seus desígnios não há porque desmerecer o aconchego do Céu, por isso quer ver a Deus.

É preciso cultivar uma "boa morte" para viver com Deus, entregando-se por inteiro e sem reservas a Ele. A indiferença e a ingratidão são as piores respostas que o ser humano pode oferecer a Deus, ofendendo-O e cultivando assim uma "má morte". A morte, na realidade, é a gente quem faz: boa morte para os bons (Céu); má morte para os maus (Inferno). Esta é a funcionalidade da coisa. Quem é de Deus vê a morte com otimismo e expectativa em ver a Deus; do contrário, ignorante de Deus, vê a morte como o Diabo gosta, infelizmente.

É preciso compreender que a morte entrou no mundo por causa do pecado. Para ver a Deus a alma não pode ter uma manchinha sequer do pecado, pois Deus é Puro, é Santo. Portanto, a morte é essa irmã que nos eleva e nos põe num estado de completa purificação das manchas do pecado (Purgatório), visto merecer ver a Deus. Este merecimento é fruto de uma boa morte. Não temos que ficar com medo da morte se sabemos que no outro lado da vida Deus espera a nossa volta, com o Céu que Ele preparou para nós.

Vale lembrar que se temos este direito filial concedido por Ele, foi porque Nosso Senhor Jesus Cristo o conquistou para nós com a Sua Morte na Cruz e a Sua Ressurreição, por isso Cristo é o Nosso Senhor. Lembrando também que o SIM de Maria foi o que causou o Projeto Salvífico de Deus para toda a humanidade, por isso Maria é a Nossa Mãe Santíssima. A morte, portanto, é parte dos planos de Deus para nós à herança da Vida Eterna. Amém!