Cadeira 64 - Sandra Leone


Sandra Leone, nascida no dia 03.07.1960, na cidade do Rio de janeiro/RJ. Filha de Maria da Conceição Silva de Matos (brasileira) e Mario Leone (italiano). Escreve desde os doze de idade, mas devido a mudanças constantes de residência quando menina, foram extraviadas 80% das minhas poesias. Vive há 23 anos com uma pessoa e talvez por falta de incentivo, fiquei 15 anos sem compôr. Voltei a escrever, em 2010, não com tanta frequência, de quando, eu era menina.... Estou interagindo pela primeira vez com poesias na CPP, Minha Comunidade Sentimentos de Expressão, que criei no Facebook Blog: http.://leonesandrablogspot.com Participei do Sarau na CPP: Casa dos Poetas e da Poesia. Acadêmica da AMCL - Academia Mundial de Cultura e Literatura, titular da Cadeira 64 que tem como Patrono Rui Barbosa.



SOU O QUE SOU

Sou tempestade
E ao mesmo tempo
Calmaria

Sou depressão
E ao mesmo tempo
A alegria

Sou chuva torrencial
E também o crepúsculo
Sou a contenda e a guerra
E também sou a paz

Sou menina, sou mulher
E também sou mãe
Posso ser amante amorosa
Doce, meiga e rancorosa
Posso ser alguém irritante
E também cativante
Assim como posso ser
Amada e também rejeitada

Sou alguém
Que na minha ignorância
Pode ser culta, tagarela
E muitas vezes calada

Posso ser doce como o mel
E amarga como o fel

Não sou anjo
Mas também não sou demônio
Sou como a igualdade
E a desigualdade

Sou apenas o que sou
Ou como você me fizer ser
É assim que vai me ver


APESAR DAS DECEPÇÕES

Foi por tanto confiar
Que me decepcionei
E quem me decepcionou
Me ensinou a sorrir e a chorar
Mas nem por isso deixei de acreditar
Que em cada curva do caminho
Que irei percorrer, deixarei de vencer
A partir de hoje, vou me dá um tempo
Aprendi que, por pior que seja o problema
Sempre haverá uma saída
E depois de tanto sofrer
Decidi viver o hoje,
Porque o agora, é o momento
Ao Senhor o meu louvor
E por tudo,o que já vivi,
O meu agradecimento


SENTIMENTO PURO

Malibú é um sonho de verão
O meu amor, é um sentimento
Sem tempo e sem estação
Não tem rumo, não tem caminho
Ele vive correndo, fazendo trilhas
É marginalizado e se esconde
Como se fosse um criminoso
Sem paradeiro e sem destino
Vive como cigano, é um peregrino
Ele se revela ao mundo
Quando tudo para,
Por apenas um segundo.
Nele há tanta sinceridade
Que nos faz esquecer dos problemas
Nos transportando para a nossa realidade


SÓ O SEU NOME FICOU EM MIM

O seu nome
É uma realidade do passado
Quando muitas vezes
Em seu ouvido o murmurei
Entre beijos e gemidos
Foi eco que me fez muito feliz

Com sorrisos e prantos
Você foi o meu prazer
Uma aventura que marcou
Não escrevi nossos nomes
Em tronco de árvore
Mas os escrevi, na areia da praia
E eles se apagaram com as ondas
Mas ainda permanecem
Em meus pensamentos

O seu rosto está
Em molduras de fotografias
E também guardado
Dentro do meu coração
As lembranças desse amor
Que foi tudo o que restou

Sandra Leone.


HOJE SÓ QUERO AMAR

Hoje quero muita paixão
Me perder entre os lençóis
No roçar da pele a pele
Quando estivermos a sós

Na penumbra a luz do abajur
Que pelo quarto todo inunda
Ouvindo um romântico blues
E a sua respiração profunda

Quero beijo molhado e abrasador
Com sentimento puro e arrasador
Como o vinho na adega esquecido
Do qual posso extrair o melhor sabor

Não quero um encanto passageiro
Quero um amor sincero e verdadeiro
Que seja tranquilo e sem tanto alarde
Com companheirismo e cumplicidade

Sandra Leone


SÓ POR UM TEMPO, APENAS UM MOMENTO

Só por um tempo
Viajei por um momento
Foi bom pensar estar apaixonada
Mas estava enganada

Só por um tempo
Me senti amada
Foram momentos mágicos
Que me deixaram encantada

Só por um tempo
Me senti acarinhada
Com palavras de carinho
E por elas, eu fui tocada

Só por um tempo
Fui "deusa carioca" e te levei a "delírius"
Ao me confrontar com tais lembranças
Não sei se choro ou sorrio

Só por um tempo
Pude sonhar e até acreditar
Nos valores morais e sentimentais
E foi só por um momento
Que descobri,
Que cada um deve ser responsável
Por aquilo que faz
Porque o tempo perdido
Não volta jamais

Sandra Leone


SEM AR...
.
Sem você,
Me sinto sozinha, o meu ser sofre
Minhas palavras exprimem sofrimento
Sem você,
A solidão é um tormento

Meu coração fica vazio
E tudo em mim, é gélido
Eu sinto frio
Fico sem estabilidade
Me deixando levar
Pelas águas do rio

Sem você,
Meu ser não é completo
É página em branco
Sem letras, sem palavras, sem alfabeto

Em você amor, posso ver
O que os outros não conseguem enxergar
São defeitos e qualidades
Que me fazer te amar

Sem você,
Vagueio pelas noites sombrias
A solidão destrói o meu prazer
Então te busco nas madrugadas frias
Tentando te encontrar
Para que os nossos corpos possam se amar

Sem você
Vivo num mar de desventura
É como águas correntes, sem cascata
É saudade que me fere e me tortura
É a angústia que aos poucos me mata

É a vida sem sentido e sem prazer
É tudo o que falta
Por não saber viver sem você.
Te amo tanto que sinto a vida parar
Sem esse amor a minha vida fica sem ar

Sandra Leone


VOAR, COMO EU GOSTARIA

Voo em pensamentos
E eles transcendem os meus limites
Eu gostaria de poder voar
Mas o medo de altura
Me impede de ir além
Tenho acrofobia
De voar, como eu gostaria
Então, dou saltos em meus versos
E só voo livre, em minhas poesias

Sandra Leone


SALA DA SOLIDÃO

Tu que me aturas
E nada perguntas
Quando me for, tua falta sentirei
Quando me for, decerto hesitarei
Ocupo o teu espaço
E aqui, sinto um mundo todo meu
Teus metros quadrados
Me alivia o interior
E me faz esquecer
As angústias nesse mundo
Cheio de desamor
Tua brancura infinita, me dá paz
E o teu silêncio, me satisfaz
Te percorro com o olhar
Sem nada dizer
E# sinto tudo o que de bom
Podes me transmitir
E quando olho. pelo vão da tua janela
Percebo, o quão a vida é bela
Às pessoas é que são más
Fazem guerra, brigam, matam
É isso que o mundo exterior retrata
E é disso que estou farta
Mas você não
Por isso serás sempre
A minha sala da solidão

Sandra Leone


NAVEGANDO...

Navego em meus pensamentos
Sem rumo enrodilhei na tua nau
Por esse lindo mar esverdeado
Com a paz de um dia ensolarado

Tento decifrar os significados
Meu rosto no seu peito apoiado
Sobretudo o que me faz sorrir
Sem vontade de lhe indeferir

Navegando dias e horas
Em estado de êxtase total
Me abraça através das águas
Que brilham como cristal

O quebrantar das ondas na praia
É como melodia tocando seu nome
E eu me delicio com esse amor,
Que pouco a pouco me consome

A brisa sopra e me beija o rosto
Deixa meus afetos bagunçados
Tão suave que até sinto o gosto
De ingredientes amalgamados

Volto do sonho para a realidade,
Nesse universo de cumplicidade
É difícil conviver com a saudade
Sua ausência é uma eternidade


PASSAGEIROS DO MEDO

A violência é como a droga
Parece não ter como parar
É bala perdida para todo lado
E sem ninguém para controlar

É um país em total abandono
Quem comanda é a corrupção
É difícil combater a violência
Pois ela justifica a repressão

Não se pode no Rio passear
De ônibus, de carro, ou a pé
Não respeitam ao assaltar
O idoso, criança ou mulher

O perigo está no cotidiano
E o Senhor é o nosso rochedo
Somos prisioneiros sem grades
Somos passageiros do medo


OUVI SUA VOZ AO LONGE

Deixou triste o meu coração
Sem rumo foi pra longe de mim
No meu peito a dor da separação
Fiquei sem começo, meio e fim

Em um espaço, seu nome gritei
Com alaridos o silêncio quebrei
Escancarei a porta da solidão
Ouvi um grito em meio a multidão

Quando pensei estar no abandono
Burburinhos e vozes desconhecidas
Vindas não sei de onde e nem como
Que me deixaram muito estremecida

Alguém me chamou, pensei estar louca
Fiquei feliz, pois não estava mais só
Reconheci ao longe a sua voz rouca
Engoli seco e na garganta fez um nó

Sandra Leone


Feliz dia Internacional da mulher, para todas as mulheres.

SER MULHER

Ser mulher, é ser milhares em uma
Ela encara os desafios para vencer
Ao acordar, ora e planeja o dia a dia
No lar organiza, e promove a harmonia

Ela batalha sem ter recompensas
Tem fé, quando ninguém mais tem
Segue adiante, sem jamais desistir
Cria forças, mesmo sem poder ir além

Ela é apenas uma, como flor orvalhada
Quando se faz multidão no universo
É melodia cantada e orquestrada
É letra rimada em poemas e versos

Ela é bela, um ser maravilhoso e sensível
Nas opiniões, se acha sempre indefectível
Merece destaque por ser tão, especial
Em todo o território nacional e internacional

Sandra Leone.


SENTI MEDO DE TE PERDER ONTEM

Senti medo de te perder ontem
Um medo que até então eu desconhecia
Foi algo tão forte
E senti que, antecipadamente eu sofria

É tão intenso o que sentimos
Que prefiro pensar
Que nada e ninguém,
Pode nos separar

Por que muitas vezes
Dizemos palavras sem pensar?
E em nossa fúria
Não nos limitamos, e ficamos a nos calar?

Por que brigamos?
Não queremos nos perder
Depois os dois se desculpam
E acabamos por nos "ter"

Não quero mais chorar
Só quero sorrir com o teu amor
Porque se eu te perder
Vou sobreviver
Mas vai ser difícil, a saudade aguentar
Porque te amo tanto tanto
E viver de lembranças
Só iria me machucar

Tens me feito companhia
Nas noites de solidão
Na tristeza, é a minha alegria
E tens sido o acalanto para o meu coração

Sei o quanto as coisas são difíceis
Mas se me amas tanto o quanto dizes
Faça algo amor
Para que sejamos felizes

Sandra Leone


FALE-ME DE VOCÊ

Fale-me de você
Da tua paixão
Do teu jeito de ser
Do teu tesão

Fala-me ao meu ouvido
Tudo o que quiser dizer
Fale-me num sussurro
Do teu viver e do teu prazer..

Fale-me baixinho, que sou a tua amada
Que é o meu amado
Que sendo a tua paixão
Terás todo o cuidado

Que através desse lindo sorriso
Vai me dizer o que preciso
Que dentro desse coração
Tudo é permitido
Pois sabemos
Que esse é um amor proibido

Sandra Leone



APENAS DIGA

Diz prá mim
Que você não me esqueceu
Que ainda faço parte de sua vida
Que ainda faço parte de você
Que sendo assim
Não é fácil me esquecer

Diga que ainda sou sua
E que você é meu
Que você não é o homem dos meus sonhos
Mas é o homem da minha realidade
O homem que me faz sonhar
E é com você que quero ficar

Diga que apesar de todos os problemas
O nosso amor e o nosso amar
Estão acima de tudo
E que juntos ainda podemos sonhar

Só sei que te amo e te amo
E que não podemos fazer planos
É tanto amor que sinto por você
Que chega a doer

O meu corpo, sem o teu é metade
O meu corpo, o teu, precisa tocar
Prá matar essa saudade
Que insiste em me incomodar

Sandra Leone