Cadeira 77 - Giselda Camilo


Giselda Camilo, nome artístico de Giselda Maria de Lima Pereira, poeta, artesã, com formação em curso superior de Secretariado Executivo, pela UFPE, natural de Mulungu, Estado da Paraíba, no Nordeste do Brasil, nascida em 22 de agosto de 1959, filha de Gilberto (Bebé) Camilo e da Maria das Dores (Dodô) Camilo Antologia Em todos os Ritmos da Poesia. Com nova participação em antologia a ser lançada: Os Grandes Poetas do Século XXI. Trabalha na elaboração do seu livro de poesias Virtudes Poéticas com Aroma de Verso, conjuntamente com seu esposo poeta Virgolino Lima. Esposa do poeta Virgolino Lima, com quem trabalha em projetos no resgate da cultura em sua cidade natal, incentivando a leitura e o gosto pela poesia nos estabelecimentos públicos de ensino, por meio do Projeto Poesia Contagia, de autoria do seu esposo. Facebook: https://www.facebook.com/giseldacamilo.pereira https://www.facebook.com/diariopoeticodegiseldaevirgolino/ Blog https://diariodeumamorpoeticoeartistico.blogspot.com.br/ 




No Dia da Bandeira

Salve lindo pendão da esperança
Salve símbolo augusto da paz
Mesmo em meio a tantos desmandos
Quanta emoção sua imagem nos traz.

A culpa não é sua, eu sei
És símbolo do que devemos amar
Nossa pátria querida, Brasil
Não aqueles que a venham desonrar.

Com honestidade e gratidão
Sempre a amarei e honrarei
E a meu jeito, com amor,
Ordem e Progresso buscarei.

Salve lindo pendão da esperança
Salve símbolo augusto da paz!



Coração Poeta

No encanto das rosas
No sorriso da criança
No voo dos pássaros
E das borboletas
No brilho dos astros
Das estrelas
No mais pequeno ato
Por mais simples que seja
O Coração Poeta
Enxergará a profunda
Beleza.


Astronauta

Na viagem ao meu encontro
Por galáxias de sentimentos
Nas mãos seguiste recolhendo
O brilho dos astros para o reencontro
A mim trouxeste o puro brilho
Que pela face irradia
Seja noite seja dia
A cada nosso encontro
Este brilho depositado
No coração da menina
Que um dia partiu qual cadente
Estrela vagante e ardente
Em busca do poeta e suas rimas.


(Nos tempos de criança...)

Antônio, Pedro e João

Mês de junho era todo festa
Na cidade querida
Homenagem a Antônio
João e Pedro, alegria!
Bandeirolas eram "apregadas"
Nos postes de ponta a ponta
Das ruas afastadas
Da rua "principá",
E no Mercado, a festa pronta.
Igreja iluminada, a torre
Irradiava, brilhava a se mostrar
Para os que ali moravam e
Para os que vinham ao lugar
Era Antônio na Praça
A receber as visitas
João ficava dormindo
Até os fogos o acordar
Para as quadrilhas matutas
Nos "arraiá" comandar
E Pedro vinha depois
Para as festas encerrar
Mês de festa, comidas,
Fogos, músicas típicas
Balões no céu a iluminar
Fogueiras se viam em todo canto
Nas ruas e sítios a queimar
Para no final da festa
O milho verdinho assar.
Com a modernidade
Não se vê mais muito disso
Restou pouca tradição
Para festejarmos
Antônio, Pedro e João.

Giselda Camilo
16/06/2017
#aromadeverso
#giseldacamilo


Partida

O dia amanhecendo
E da janela da sua cozinha
Esta visão que sempre via
pela manhã
Me obriga lhe homenagear
Pela sua partida
Ontem chorei por duas mães
Uma biológica
E outra a mim trazida
Por um amor de infância
Que agora me restitui a vida
Mas quero frisar bem
Mesmo tendo fazendo
Parte por tão pouco tempo
Na sua vida
Senti muito a sua partida
D. Genilda
Sogra querida
E rogo a Deus seu encontro
Com minha estrela rainha
E de onde estiverem
Abençoem, dos seus filhos,
As suas vidas.

Giselda Camilo
(22/04/2016, em Mulungu/PB)


4º Lugar no Primeiro Concurso de Poesias do Sarau Poesia & Arte (29/04/2017 - Rio de Janeiro/RJ)

Exílio de Amor - Giselda Camilo

Envolvida nos seus caracóis
Que trouxe até mim
Vivo em total exílio de amor
Exílio que à solidão pôs fim

E, assim, vivo perdida
Perdição de amor que me completa
Perdida com você e em você
Na estufa de flores da janela

E nos seus caracóis me enrosco
Dia e noite por semanas, meses, anos
Na prisão de um exílio de amor
Que me prende, que me provoca ardor

Exílio do qual não quero mais sair
Sentir sempre a sensação e ouvir
Ondas dos caracóis nas suas madeixas
Gritar te amo e não ver você partir

Nesses caracóis adormecer
Ouvindo belas melodias
Plenas de poesias
Cabeça em seu ombro
Ter você, no amanhecer,
Para me acordar todos os dias.


A Anos-Luz

Andava pela solidão
A anos-luz de casa
Buscando no universo
A companhia que esperava

Andava pela solidão
Buscando no mar
Nas estrelas, na lua
Aquela que seria sua

Andava pela solidão
No claro, no escuro
Na praça, na praia
A buscar a peça, o futuro

Andava pela solidão
Em tudo e por tudo que procurou
E tudo que buscava encontrou
Quando para casa retornou.


Versos Estelares

Catando versos em oceano
De estrelas de todas as cores
A menina foi recolhendo
E guardando no seu bornal
As rimas vieram depois
E na manhã seguinte
Juntaram-se...
Poesia!


Dog's

Dog, doguinho, doguinha, dogão,
Todos no meu coração
Bob, Willow, Babita, Baby, Makusha
Lilo, Gessy, Totó e Belinha, a miúcha
Reinam absolutos na lembrança
De tempos adultos e criança
Partiram, mas deixaram para sempre
A essência da lealdade
A certeza da verdadeira amizade
Do melhor amigo do homem
Pura verdade!
E a certeza da melhor saudade...

Giselda Camilo
17/03/2017
#giseldacamilo


Perfume da Existência

Tenho amor
Amor de menina
Que me faz feliz
Com seu jeito pueril
Ele me invade
Desperta sonhos da criança
Que em mim reside
Para amar de verdade
Com toda liberdade
Sem os nós da maturidade
Amor azul
Amor cor-de-rosa
Que nasce nos jardins
Jardins da pureza
Jardins da inocência
Que quer brincar
Entre as rosas
Entre as flores
Inalar delas
A essência
E perfumar
Minha existência.

Giselda Camilo
#giseldacamilo


Farfalhar

Milhares de asas de borboletas
A farfalhar dentro de mim
Deixando um rastro multicor
Um rastro de frenesi
Quero sempre me sentir assim
Quando você vier até mim

Giselda Camilo


Não Para

Não para! Prossiga.
Embriaga-me! Alucina-me!
Deixa-me eufórica, extasiada
Cumpra a promessa de viagens
Nas galáxias
Por entre estrelas e cometas
A sentir o calor, o ardor...
Envoĺva-me! Descubra-me
A cada dia mais e mais
Não para! Prossiga.
Quero morrer de amor...
De overdose de amor.
❤❤❤❤❤❤❤

Giselda Camilo