Cadeira 87 - José Guterres


José Manuel Pereira Guterres de Magalhães, Poeta, escritor, nasceu em Ermesinde, Valongo, Porto, a 18/06/1964. Tem o seu elevado interesse e dedicação pelas coisas do espírito e da cultura em particular. Frequentou aulas de teatro, pintura, olaria. Praticou Hóquei, vólei, artes marciais, futebol, natação e musculação. Lançou o seu primeiro livro de Poesia "O Poeta Perdido" na casa da cultura em Gaia "Casa Barbot" em 04/06/2016 Foi homenageado como poeta no grupo asas da poesia em 30/07/2016 Esteve na 1ª Expoética de Braga como auto como o seu livro O Poeta Perdido Entrou em varias coletâneas com poemas e textos mostrando a sua capacidade para escrever em varias vertentes. Palavras de veludo (poesia), Apenas Saudades (poesia), Um dia de Loucos (Texto), Labirintos da mente (texto), O poder do vicio (texto), Amar sem Lei (texto erótico), Luxurias (poema erótico). 



Promessa de amor

Entre palavras ditas
Outras por dizer
Prometeste
Que me irias amar
Para sempre

Que serias o meu porto de abrigo
A minha âncora,
Nas tempestades da vida

Que estarias ao meu lado
Nos dias e nas noites frias
Que me aquecias, com o teu corpo quente

Em cada instante
Serias o meu diamante
De um amor constante
Puro e verdadeiro

Que com o tempo nunca esquecido
Recomeçado, reconhecido
Nunca perdido

Em cada sentido
Em cada sentimento
Meu amor querido


Vida

Eu te ofereço uma flor
Como demonstração do meu amor
Eu te ofereço uma rosa
Singela e amorosa
Que a aurora vai despertar em ti
Manhã tão calorosa

No dia que acordar
E estiver ao teu lado
Para poder saciar-te
Todo o teu desejo encurralado

Sentir o teu anseio de me ter
De te querer
Para nos teus braços ficar
Amar, amar...
Ate ao entardecer

Serás luz
Serás sol
Serás quente
Mulher ardente
Quando te tocar e tu tremeres
Serás minha, só minha
Para sempre

Para nunca mais te esqueceres
Vida, vida....
Vida minha


Na tua cama

Sei que estas aí na tua cama
Mas se fosse a nossa cama
Eu estaria ai!

No calor dos cobertores
Refrescava-me no teu corpo
Alimentava-me dos teus beijos
E no teu ventre mil desejos

Ia-mos para além da imaginação
Transgredíamos a compreensão
Viva-mos momentos de paixão
Momentos de emoção

Nossos corpos
Nossas almas
Fundiam-se
Num mundo
Sem razão

José Guterres
16/11/2015
Rservado direitos de autor


HOJE EU SÓ QUERO GRITAR

QUERO GRITAR PELO AMOR, PELA PAZ.
PELAS PESSOAS QUE MORREM À FOME.
PELO MENDIGO QUE BUSCA A SUA CASA MAS NÃO SABE ONDE ENCONTRA-LA.
PELAS PESSOAS DOENTES.
PELAS FAMÍLIAS DESESTRUTURADAS
POR AQUELE MENINO QUE FOI ABANDONADO PELA SUA FAMÍLIA.
POR AQUELA MÃE QUE CHORA SEU FILHO, SEU AMOR.
POR AQUELE ANIMAL QUE FOI ABANDONADO PELO SEU DONO

HOJE EU SÓ QUERO GRITAR!

PELAS ALMAS PERDIDAS PELA DROGA, PELO ÁLCOOL
PELA PROSTITUIÇÃO
PELAS ALMAS QUE NUNCA SENTIRAM O AMOR EM SEU CORAÇÃO

HOJE EU SÓ QUERO GRITAR!

PELOS ENCONTROS E DESENCONTROS
POR TUDO E POR NADA
EU QUERO GRITAR, GRITAR; GRITAR...
GRITAR!
GRITAR!

JOSÉ GUTERRES
22/05/2015


Texto erótico publicado na colectânea Amar sem lei
AMAR SEM LEI

Dança comigo
Esta noite quero-te!
Quero-te como nunca te quis.
Deixa me sentir a tua pele suave. As tuas mãos macias que me abraçam e acariciam. Sentir o teu perfume afrodisíaco entrar pelas minhas narinas dentro e vamos dançar toda a noite sem parar. Fazer da dança, o local onde nos vamos encontrar, num prazer sem igual, intemporal. Cada parte do teu corpo, todo ele fala quando estamos juntos colados um no outro, transpirando de prazer, de paixão. Em cada toque sinto o teu corpo vibrar. E em cada passo sentimos o nosso roçar que nos excita, nos fascina, nos faz rodopiar Fundem-se os nossos corpos, nossas almas. Somos um só! Nossas bocas se encaixam, nossas curvas e pernas se acham. Aos poucos vamos tirando a nossa roupa peça a peça, até ficarmos completamente nus. O cheiro a sexo espalha-se no ar e nos faz querer. Podemos misturar com suor o nosso prazer. Os teus lábios tocam os meus como se cantassem juntos, as notas entoam pela sala e nós dançamos, enaltecemos os nossos egos. Naquele momento nada existe, nada importa. Só a música, o chão por onde nossos corpos nus se esfregam, se roçam. Numa excitação de sensualidade e Tesão. Não existe momento mais prazeroso. Não precisamos de falar, apenas os gestos falam por nós. Os sons que fazes ao meu ouvido brotam de um longo e próximo gozo, nos fazem delirar. É maravilhoso chegarmos juntos ao êxtase do prazer. Subirmos aos céus, com a minha perna entra as tuas, roçando o teu ventre, podermos a cada toque retirar um do outro, gemidos sufocados e completamente incompreensível. Que quase nos faz gritar de excitação. Encaixamos um no outro e cresce cada vez mais o desejo de te querer. De satisfazer todas a s tuas fantasias. É como fazer poesia, cada passo uma sensação, cada toque é um ai que sai da tua boca, que deixas-te cair nos meus braços entregando-te toda a mim, sem porquês, sem limites. Num brando roçar fazes meu peito se agitar e os teus seios, donzela!
Oh!- Como eu quero beijar, afaga, sentir, lamber. Percorrer todos os cantos do teu corpo e sentir-te estremecer. Da tua boca quero ouvir-te dizer possui-me de todas as formas e feitios. Sou tua! E o tremido de teus seios quando os beijos de paixão sinto pruridos na mão de os apalpar e conter sorrindo de desejo, Loucura. A vontade de te penetrar sem te pedir permissão para as minhas loucuras.
Dança comigo meu grande amor e espanta tudo em redor!
Deixa-me agora lamber teu sexo deixa-me saciar de um paladar amargo doce que se aprende a gostar. Deixa-me beijar tuas coxas e sentir todo o teu corpo contorcer-se de prazer, dar gemidos de paixão que mais parecem gritos de um vulcão.
Quero que sejas minha! Quero possuir-te como nunca foste possuída, sentires dentro de ti tudo o que te prometi. E nesta dança de sexo, que em cada penetração minha e tua, nos eleve a lua, nos faça viajar. Beijo a tua boa quente sinto a tua língua na minha, cada toque uma satisfação infinita. Indescritível.
Fazes-me gritar de prazer, penetro em ti, rasgar-te em teu ventre, cravar as unhas nas tuas costas e desejar que aquele momento nuca mais acabe. Fica o teu sentir meu corpo musculado desejado, amado.
Ficas com o meu cheiro impregnado.
José Guterres


Sonhador

Sou um Sonhador
Um louco sonhador
Quando grito de amor
Grito bem alto

E se eu me apaixonar!
O que será de mim?

Não quero ficar
Mais longe de ti
Quero que sejas minha
Quero sonhar acordado
Com o teu amor

Porque sou um sonhador!

Sem dor
Sem medo
De lutar pelo teu amor
Por querer o teu calor

Sonhador de um sonho
Que a dormir
Sonhei
Vivi!
Acordei
E por fim te vi

Quem és tu!
Meu louco sonho
De amor

Porque sou um sonhador
Um louco sonhador

17/12/2015
José Guterres
Reservado direitos de Autor



Felina

Em cada canto
Um encanto

Sedução
Paixão

Tudo com razão

Momentos...
Eternos que vivemos
Lembranças que ficaram

Mas no entretanto
As coisas mudaram
E tu la longe ficaste

Saudade acrescida
Dor sofrida
Mas nunca esquecida

De olhos serenos
Rosto alegre
Sorriso maroto
Imagem selvagem
De uma mulher
Que vive e quer
Ser a minha imagem

Imagem amada
De uma felina
Que quer ser
Domada


Olhos Castanhos

Dizem, que são fieis
São leais
Mas também podem ser letais

São da cor do mel
Mulher doce
Mulher ardente
Mulher fiel

Pois tua beleza
É bem diferente
Vem do teu coração quente

Para a interpretarmos!
Temos que a amar...

Olhos vividos
Da terra nascidos
A cada momento
São como o tempo

Tempos que passaram
Tempos que ficaram
É no teu olhar
Que todos acreditam

Mulher amada
Mulher, Mulher
São os teus olhos castanhos
Que todos os querem

Mulher carente
De um amor eterno
Olhos de ternura
Olhar sincero
Todos sabem que te quero

São conforto
São outono

E em cada estação
Sou o teu mordomo
Nas noites gélidas
Procuro-me em ti

É no teu olhar
Que quero
Descansar

José Guterres
18/11/2015
Reservado direitos de autor


Belo

Bela és tu
É o sol que te ilumina
O carinho do teu olhar
És a flor que tu cheiras, pela manhã
É o teu caminhar
O teu sorriso ao despertar

Belo é o teu amar
A tua entrega
Os dias que te quero namorar

Sim isso é belo
Meu amor

O sentido do teu acariciar
Um gesto
Uma palavra
O teu abraçar

Belo é quando pronuncias
A palavra Amar

17/02/2016
José Guterres
Reservado direitos de autor


Olhos verdes

Como duas pedras preciosas
São os teus olhos verdes
Quando os olho no fundo
Passo para outro mundo

Crio a imaginação
Sensação, Sedução
Sensação sentida
De um olhar eterno

Que me aquece nas noites frias de inverno
E me envolve nas noites quentes de verão

Olhar felino
Da natureza mais pura
Natureza viva
De um olhar profundo
Serás sempre
Os olhos mais lindos
Do mundo

José Guterres
17/11/2015
Reservado direitos de autor


Paixão

Menina alegre
Mulher elegante
De apresentação cuidado.

Rosto formoso
De lábios perfeitos
Cabelo cuidado
Meu amor-perfeito.

Sorriso rasgado
Mãos delicadas
Minha flor amada.

Teu corpo esbelto
De uma mulher perfeita
Minha flor eleita

24/10/2015
José Guterres


Palavras

Se disse-se tudo o que penso!
Seria um livro aberto
Seria uma porta aberta
Para que possas entrar

Seria um poema, O A B C das palavras
Seria cultura, seria comédia
Seria teatro

Seria uma tela em branco
Para que possas pintar
Seria o teu adormecer
O teu acordar
Seria a tua lição
O teu bem amar

Seria o teu sol
Numa noite escura
Para que possamos
Namorar

15/11/2015
José Guterres